Alunos concluem apostila de Ciências com atividade prática

Os alunos do terceiro ano do Ensino Fundamental 1 investigaram a permeabilidade de diferentes amostras de solo, relacionando-a com a fertilidade do solo. Para concluir a apostila de Ciências, vivenciaram uma experiência e colocaram o conhecimento no assunto em prática.

Existem pelo menos três tipos de solo: arenoso, argiloso e humífero. A permeabilidade é quanto a água que cai no solo infiltra pelos espaços existentes entre suas partículas. Quanto maiores fores as partículas que o compõem, maiores serão os espaços entre elas e sua permeabilidade. Quando a água passa rapidamente, o solo quase não retém e sua umidade se torna baixa.

Um exemplo disso é o que acontece quando você molha alguns vasos de plantas em casa. Já percebeu? Como elas precisam de água para crescer, é preferível um solo que demora mais para a água passar do que aquele que escorre imediatamente.

Essa é uma parte da teoria. Indo para a prática, os alunos da unidade Alphaville 2 tiveram contato com os tipos de solo em recipientes separados. Identificaram quais eram, descreveram suas características e presenciaram ao vivo sua permeabilidade jogando água.

“Durante o processo, estimulamos a curiosidade e o pensamento fazendo perguntas, como ‘em qual deles a água passou mais rápido, aconteceu a mesma coisa nos três, como é o solo que deixa a água passar rapidamente e por que você acha que isso acontece’. Assim, as crianças levantaram suas hipóteses e chegaram às suas próprias conclusões”, conta a professora Aline.

Esse repertório é importante porque, desde o início da humanidade, o solo é usado como recurso para a manutenção e a sobrevivência do ser humano e das diversas espécies de seres vivos. Estudar o tema é também se conscientizar dos cuidados necessários para manter o ecossistema.

“Agora, a turma consegue dizer prontamente qual é o solo mais permeável e impermeável de nossas amostras. É sempre muito bom aprender na prática e ver o engajamento e a curiosidade em sala de aula”, ressalta a professora.

Na unidade Granja Viana, as crianças plantaram e acompanharam o desenvolvimento do feijão. Além do estudo, pesquisa e dessa prática, participaram de uma oficina de bonecos ecológicos explorando a cantiga “Alecrim Dourado” e plantaram ervas para chás na horta da escola.